Jogo movimentado, mas param nos goleiros..


21 de janeiro de2013 – Campeonato Inglês – Southampton x Everton:

No jogo isolado de segunda feira pelo Campeonato Inglês o confronto foi Southampton, décimo quinto na tabela, contra Everton, em quinto lugar. Pela posição no campeonato e mesmo jogando fora de casa a equipe azul de Liverpool deveria ter se colocado para mandar no jogo. Mas não foi o que aconteceu.

No primeiro tempo não fosse ótima atuação do goleiro americano Howard o time da casa poderia ter aberto o placar, principalmente com Lambert que é bom centro avante e teve pelo menos duas ou três chances claras de gol. Já na segunda etapa além de inverterem o lado em campo, a situação também se alterou e o Everton foi melhor. Mas não levou tanto perigo quanto sofreu na metade anterior da partida. E o resultado final foi um 0x0 enganoso, já que o jogo foi muito movimentado e com boas oportunidades de lado a lado.

O Southampton veio postado em um 4-4-1-1, com:
Boruc;
Clyne, Yoshida,Hooiveld, Shaw;
Guilherme do Prado, Schneiderlin, Cork, Puncheon,;
Gastón Ramírez;
Lambert.

Numa formação bem tímida tinha duas linhas de quatro, Gastón Ramírez era a ligação para Lambert que era a referencia no ataque. Os dois jogadores mais a frente tiveram boa participação no jogo e proporcionaram as melhores oportunidades do time.

O Everton veio também em um 4-4-1-1:
Howard,
Coleman, Jagienka, Distin, Baines;
Naismith  Neville,  Osman; Pienaar;
Fellaini,
Jelavic.

A formação do time visitante no começo do jogo era tão tímida quanto à dos mandantes. Mas com o decorrer do jogo em alguns momentos os meias que estavam abertos avançavam formando um 4-2-3-1, mas com a pressão com sofreram não puderam ser mais ofensivos. Mas a melhor formação do time se viu nos momentos finais do jogo, quando Fellaini definitivamente virou volante e Jelavic foi substituído. E o ataque foi formado por Anichebe e Mirallas.

O jogador que mais chama atenção no jogo é Fellaini. Não só pelo sua cabeleira de cotonete e nem também por ser o melhor da partida, quem foram Howard e Lambert, nessa ordem. Mas sim porque o belga é a alma da equipe azul, mas não chama o jogo para si. Ele corre onde o jogo está, parece uma diferença sutil, mas não é. Normalmente o jogador mais técnico do time faz com que a bola passe em seus pés, não é o caso. Fellaini é uma liderança da equipe pela vontade, então não faz com que o jogo passe por si, e sim corre até onde o jogo esta sendo disputado. Exemplo disso é que em muitos momentos o Everton sofreu pressão e sua posição mais avançada o distanciava das principais ações, então ele logo inverteu de posição com Osman que foi ser o meia do time e Fellaini foi volante dando combate à bola para ajudar seus companheiros.

Felipe Xavier Pelin, gosta desse negócio chamado Futebol e no Twitter comenta com @CampoeBola

0 comentários: